"É amargo meu viver se passo o tempo pensando em mim mesmo (...)
É doce meu viver se passo o tempo pensando em Ti" Rabindranath Tagore

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Pelas próprias mãos

De tudo quanto é equívoco
em orbes mata-borrão,
mais humilhante o vício
da própria destruição.
Não que a fome não ultraje,
a solidão não mate,
a selvageria não doa...
Mas o que faz à arte
de viver a gente
sem auto-liberdade!?
Na tristeza, que definha,
no medo, que delimita,
no ódio, que enferma,
na droga, que corrompe...
A gente que se faz tolhida
se perde de si, se aniquila
nas mãos da própria anuência.

Quem sou eu

Minha foto
... uma alma apaixonada pela idéia da vida. Em qualquer de suas instâncias. Buscando, nalguma intensidade da arte, conhecer-se, amadurecer, conceber-se..

Digno

Ainda que toda palavra falte,
e toda ação pareça contida.
Ainda quando seja medida
a claridade, a música
que cadencia a vida.
Quando o sonho apresentar-se frágil,
e a esperança, tímida.
Quando eu seja mínimo,
e mínimo pareça o motivo.
Eu serei o que universa
a Sua força pelos meus sentidos.
O que O sabe nas próprias entranhas,
e reflete, na própria clausura,
para libertá-LO,
imperturbável, digno.
 

de alma Design by Insight © 2009

This template is brought to you by : temas blogspot - mario jogos