"É amargo meu viver se passo o tempo pensando em mim mesmo (...)
É doce meu viver se passo o tempo pensando em Ti" Rabindranath Tagore

sábado, 31 de maio de 2008

A palavra-sol

Todo pensamento meu
sonha antes que a palavra
ser o sol
na minha boca.

A palavra
tem a força do pensamento
que conduz o sonho para dentro
das mãos.
Se eu zelo pela sua letra,
é que tem asas
do meu sentimento
e a intuição.

A todo o pensamento meu
venha o Seu calor e a Sua chuva,
e morra ou viva do que for Seu,
e Suas mãos,

para que eu, diminuta,
mais me nutra
Dessa Palavra-Sol.

sexta-feira, 30 de maio de 2008

À raiz.



De tudo o que me emociona,
à raiz o Teu nome.
De tudo o que me impulsiona.

E Tens o nome que dou.
E seja o Teu nome Pai.
E seja o Teu nome Vida.
E seja o que chamo Beleza
e Mar da Vida,
é o Teu nome
que significa o meu Desejo:
prosseguir
sem que a alma anoiteça

até que a minha natureza
seja o próprio sol do caminho.

---------------------------------------
Sentido, escrito e publicado
por Yohana.
---------------------------------------

Fonte da imagem:
Galeria de Bruno Furtado

domingo, 25 de maio de 2008

São minhas

são minhas ainda todas
as proferidas
confusas
contraditórias
tentando dizer
das decisões mais sóbrias
quando ainda só perdidas

são minhas
pequenas
luzinhas cegas
ainda impróprias
ensejando claridade
que vislumbre poesia

história

Quanto a verdade

Quando, por meus caprichos,
trilhar por velhos enredos,
não desista de me ouvir de novo
com Seus olhos compassivos.
A humanidade em mim
é tão recente
quanto a verdade.
Quanto sonhadora é a criança.
Quanto a esperança é um dom
longe das mãos da ilusão
e da vaidade.

A visto

Quando mais tenho a dizer,
vem o peso das pálpebras
e desequilibra o sentido.
Mas que importa?
Se é mesmo assim tudo isso,
essa natureza em sobreaviso
embaralhando o que avisto...
Se são essas as horas
em que talvez organizo
as gavetas,
reconsidero os precipícios...
reavalio as certezas...

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Consumação

Resgatar
de cada uma dessas passagens
a força com que vieram
é a água que me concedes, Pai.
Pois formem desenhos seus barcos,
enquanto fomentem
vida.
E caibam ainda nos meus mananci(ais).

Sejam, de tudo, de tanto,
bem vivido,
que nunca se vende.

E quando não guardar(em)
mais nenhuma sede,
é que se terão consumido.

Lenta, natural
e (um pouco, apenas digo)
tristemente.

terça-feira, 20 de maio de 2008

Desejo

Nas minhas angústias
haverá sempre espaço para o Seu Bem.
Mas não pense que eu desejo trocá-las,
assim, tão facilmente.
Preciso do que me tira do centro,
do que me universaliza,
e me destrona.
Permita. Permita que eu tateie no escuro
para confiar à minha águia
até o que eu não precisar
ou merecer.
Quero estar apta.
É a mim que vou vencer.

sexta-feira, 9 de maio de 2008

A respeito de mãe e de vida

Esse colo onde me recolho
sob o doce olhar de Deus,
é seu, mãe.
Nele ainda me aconchego,
de corpo e alma
(de corpo ou alma),
nos caminhos desses seus
valores que são meus,
a respeito de vida.
E é tão boa a paz
que dele emana,
que eu vou mais livre
e em paz, em minhas escolhas,
mais confiante
em minhas andanças.
Do seu amor,
que você chama imperfeito,
permanece, ao longo do tempo,
a boa semente
do amor onde me recolho, mãe,
sob o olhar do amor de Deus,
naturalmente.

Quem sou eu

Minha foto
... uma alma apaixonada pela idéia da vida. Em qualquer de suas instâncias. Buscando, nalguma intensidade da arte, conhecer-se, amadurecer, conceber-se..

Digno

Ainda que toda palavra falte,
e toda ação pareça contida.
Ainda quando seja medida
a claridade, a música
que cadencia a vida.
Quando o sonho apresentar-se frágil,
e a esperança, tímida.
Quando eu seja mínimo,
e mínimo pareça o motivo.
Eu serei o que universa
a Sua força pelos meus sentidos.
O que O sabe nas próprias entranhas,
e reflete, na própria clausura,
para libertá-LO,
imperturbável, digno.
 

de alma Design by Insight © 2009

This template is brought to you by : temas blogspot - mario jogos